Por mais que tenham intimidade para falarem sobre qualquer assunto, quando o tema é dinheiro podem surgir algumas situações embaraçosas. Você está quase se casando com o amor da sua vida, e todo o planejamento está indo muito bem. Os convites de casamento já foram enviados, todos os pormenores que escolheram para a decoração do casamento providenciados, mas pode ser que no meio de tantas tarefas, esqueçam de esclarecer temas importantes que devem ser discutidos.

Fora a agitação e ansiedade dos preparativos, tudo em sua vida está perfeito o seu vestido de noiva princesa  está quase pronto, portanto ache uma brecha no meio desta maratona, para conversarem sobre as finanças do casal. A gestão do dinheiro depois do casamento que envolve muitas coisas em que pensar: quanto cada um vai economizar, quanto cada um vai gastar e o que vai para as despesas comuns e os empreendimentos financeiros que vocês farão em conjunto. Assim veja as perguntas que precisam ser esclarecidas.

Quanto vamos gastar individualmente?

O primeiro passo essencial é assumir a responsabilidade por suas necessidades e desejos pessoais, ao invés de seguir no mesmo padrão de gastos que vocês tinham quando estavam solteiros. Façam uma lista para que os dois possam determinar suas prioridades e com as coisas que vocês conseguem viver. Por exemplo, talvez possam deixar de ir no shopping cada dia e possam fazer pequenos caprichos, como um restaurante mais caro apenas uma vez por semana. Considerem e decidam o que vocês realmente precisam, e o que vocês poderão abrir mão nessa nova fase. Aquele impulso de comprar um vestido de festa importado ou uma gravata caríssima cada vez que receberem um convite, talvez tenha que ser modificado. Analisem friamente antes de ter essa conversa, para que vocês se sintam seguros, confiantes e para que o outro não fique controlando a forma como cada pessoa do casal gasta seu dinheiro. Melhor é deixar tudo claro logo no início.

Quais são nossas metas financeiras conjuntas?

Depois de uma análise individual, vocês estão prontos para conversar sobre as despesas financeiras em conjunto. Por exemplo, quanto vocês gastarão com o aluguel, entretenimento, férias e viagens, compras e outros. Juntos, façam uma lista do que custa uma vida em casal. É fundamental que vocês encontrem um equilíbrio para que nenhuma parte se sinta prejudicada. Esse tipo de pensamento será praticado já durante o planejamento da decoração da festa do casamento  e será o momento perfeito para resolverem esse ponto. No caso de um de vocês não estar trabalhando, saibam que ainda têm que contar com suas necessidades individuais. O objetivo é não sobrecarregar uma das partes mas também não deixar que a outra se sinta controlada. Conversem bastante e se sintam a vontade um com o outro para fazer os ajustes necessários, de maneira que os dois se sintam confortáveis com isso.

Como deixar os dois tranquilos com a situação financeira?

É o passo mais importante de todos, e é aqui que o compromisso e a resolução de problemas entram. Neste ponto a esperança é alinhar seus valores para que vocês virem a página e comecem a olhar para o que estão dispostos a mudar ou desistir (individualmente e em conjunto) para alcançar os objetivos que definiram. Demonstre vontade de fazer escolhas e sacrifícios pessoais, assim como optou por um sapato branco de noiva, demonstre que está com esse propósito para a vida a dois. Se vocês discordam de algum tema, por exemplo, você quer viajar e ele quer economizar, vejam em conjunto o que podem fazer para satisfazer a vontade dos dois. Isso pode significar esforços em conjunto e que vocês trabalhem juntos, mas com certeza valerá a pena. Assim como tiveram que driblar as finanças para poder oferecer mais do que apenas um bolo de casamento simples e champagne para os convidados, poderão administrar bem as finanças do casal e fazer tudo o que decidirem.

No fim de contas, o mais importante de tudo é, novamente, o diálogo e a compreensão como tiveram na fase do noivado e conseguiram ter, muito mais que a decoração de casamento rústica  incrível. Sentir da parte do parceiro que ele está fazendo de tudo para o seu bem-estar e o futuro da relação é fundamental para que vocês evoluam enquanto pessoas e enquanto casal, e para que nunca se esqueçam das pequenas atitudes, desde a ajuda com o buquê de flores às tarefas do dia a dia.