Atendemos somente com horário marcado. Agende seu horário.

Blog

MR Cerimonial / Assessoria de Casamento  / Economize no seu casamento com algumas dicas

Economize no seu casamento com algumas dicas

Poupando Dinheiro no Casamento, Economia no Casamento é uma coisa que os noivos as vezes precisam levar a sério para começar uma vida de casados sem dívidas.

12 Dicas para Fazer Economia no Casamento

1. Por exemplo, em vez de terem uma recepção formal com um almoço ou jantar sentados, optem por uma festa cocktail em que os convidados possam desfrutar de uns cocktails simples, mas especiais, num local distinto onde podem juntar um trio de jazz que faça as delícias de uma festa inesquecível.

2. Evitem grandes bandas, estas tendem a ser caras e normalmente tocam temas que os convidados já ouviram umas centenas de vezes noutros casamentos. Opte por algo mais íntimo, como um trio que vá de acordo com os seus gostos pessoais, ou podem pedir a um amigo que possa oferecer como presente de casamento, uma apresentação de DJ com as suas músicas favoritas.

3. Em vez de usarem champanhe, ofereçam uns elegantes cocktails juntando espumante com sumo de pêssego, sumo de laranja ou sumo de arando, criando uma original festa de cor.

4. Aceitem ajudas de familiares e amigos, os farão sentir especiais ao partilharem com eles estes momentos. Isto não quer dizer que tenham de aceitar as sugestões deles!! Por exemplo, caso um amigo ofereça a casa dele para celebrar o casamento, aceitem-na com uma condição,
que a vão usar com o mesmo cuidado e estima que utilizariam a sua. Nunca esquecendo de lhe agradecer com carinho convidando-o para um jantar especial em sua futura casa logo depois da lua-de-mel. Certamente ela vai se sentir um amigo especial.

5. Caso por exemplo uma prima seja uma belasolista coral, aceitem a sua contribuição para cantar na vossa cerimônia.

6. Caso algum familiar seja um(a) excelente gourmet ou doceiro(a) aceitem (caso ele ou ela se proponha) a sua contribuição para elaborar as entradas ou os doces que já previamente sabem ser um sucesso.

7. Se algum de vocês tem uma bela caligrafia, porque não fazem os convites de casamento vocês mesmos, ao invés de mandar um caligrafo escrever nos convites de casamento? Não adianta nada adicionarem aos convites ornamentos desnecessários, o importante é uma bela caligrafia. Não se esqueçam que na simplicidade reside o bom gosto! É claro que convém verificar os erros e a ortografia, não vá ofender alguém e mais tarde serem ridicularizados por isso. Para os convites, escolham um papel de boa qualidade, mas comprem-no ao kg num armazém de papel onde os preços são deveras muito inferiores aos de uma papelaria comum.

Caso não queiram escrever à mão, existem belas letras disponíveis num comum editor de texto do vosso computador (os tipos de letra mais populares para casamentos são Antique Roman e London Script), que farão um efeito muito bom quando impressos num papel de boa qualidade. Claro que devem primeiro testar a impressão antes de começarem logo a imprimir os convites. Podem até prescindir dos comuns envelopes, imprimam o convite, dobrem-no em duas ou mais partes, façam um furo com um furador numa das extremidades, passem uma fita e dêem um laço com uma bela fita, original não?

Não se esqueçam que quando fazem o convite dizendo “convidamos a Sr X e o SrY e sua família”, significa que toda a família que mora nessa casa está convidada.

8. Esqueçam aqueles presentes de casamento comprados às dúzias… acreditam verdadeiramente que alguém vai ficar com essa recordação do seu casamento? Escolham ofertas simples e úteis, como por exemplo, uma flor para que cada senhor ofereça a uma senhora (claro que aqui quem ganha são as senhoras), não se esqueçam que para os cavalheiros solteiros será uma boa oportunidade de quebrar o gelo da menina que viu noutra mesa…

Existem outras tantas ofertas como um belo saquinho de frutos secos embrulhados em organza atada com uma bela fita; fazer saquinhos de cetim e enche-los com um belo chá aromático (folhas secas) para que possa deixar um guarda-roupa perfumado, ou mesmo para ser bebido… quem não se vai lembrar de vocês depois?

9. Substituam os tradicionais centros de mesa florais por ramos de cereais, tais como ramos de trigo; galhos pintados com spray prateado; ervas aromáticas como o alecrim ou centros de fruta da época. Por exemplo, uma taça de vidro cheia de limões, cerejas ou de maçãs bem bonitas, não irá causar sensação?

10. Comprem as viagens de lua-de-mel com bastante antecedência. Verifiquem se existem locais menos usuais para lua-de-mel e claro muito mais acessíveis, onde podem passar momentos inesquecíveis sem irem à falência.

11. Já repararam certamente quando estiveram presentes em outros casamentos que poucas pessoas apreciam o tão dispendioso bolo de casamento? E porquê? Normalmente existe um exagero de sobremesas que podem ser perfeitamente dispensadas, acreditem ninguém vai reparar nisso, e poderão apreciar um belo pedaço de bolo de casamento. Ainda relativamente ao bolo de casamento, encomendem dois, um para vocês cortarem na altura da recepção (com direito ao maior luxo possível), e outro menos elaborado, sem enfeites (mais barato), na cozinha para cortar para os convidados. Podem sempre oferecer um pouco de fruta fresca a acompanhar.

12. Quanto ao fotógrafo, se conhece alguém que ache que seja capaz de tirar fotografias de qualidade e que se possa ocupar dessa tarefa, oferecendo os seus serviços como prenda de casamento, pode aceitar. Hoje em dia existem máquinas digitais que fazem fotografias de qualidade bastante boa, e que tem a vantagem de visualizar o resultado no momento, podendo repetir-se até ficar como deseja, ou mesmo podendo imprimir à posteriori e editarem as fotografias vocês mesmos. Mas não se esqueçam, caso optem por escolher alguém não profissional para se ocupar desta tarefa, tenham bastante cuidado, pois não vão conseguir ter uma segunda oportunidade para tirar novas fotos caso estas não corram bem!

Uma dica para minimizar a probabilidade de as fotografias de casamento não saírem tão bem, é escolherem o modo a preto e branco ou sépia na máquina digital (caso tenha estas funções) pois as fotografias ficam com um ar mais artístico, por menos bem que sejam tiradas. Outra dica interessante seria vocês mesmos distribuírem várias máquinas fotográficas digitais (de preferência por vários convidados), e reúnam essas fotografias posteriormente. Não se esqueçam que mesmo um bom fotógrafo não pode estar em todo o lado ao mesmo tempo.

Nota: No caso de familiares ou amigos que vos tenham ajudado no casamento, não se esqueçam de agradecer e de afirmar o quanto foi especial essa ajuda e o quanto a apreciaram, mencionando-os no discurso durante a festa de casamento, agradecendo sempre com uma oferta, um jantar ou outra coisa que saibam que vai deixar essa pessoa feliz.

É claro que estas pessoas não vos vão dar outro tipo de prenda. Nem seria de bom-tom da vossa parte aceitar alguma oferta adicional de quem vos ajudou a celebrar e a organizar o vosso dia do casamento e a torná-lo especial.